Por L. Roberto Silvado

Sola gratia, um dos “Cinco Solas” da Reforma Protestante é uma expressão latina que reage à doutrina católica de que as boas obras ajudariam na salvação do homem. Reformadores afirmaram que a salvação é inteiramente condicionada à ação da Graça de Deus.

A regeneração é promovida pelo Espírito Santo em conjunto com a obra redentora de Cristo Jesus. “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.”

 

Steven J. Cole conta uma história que ajuda a entender o que é a Graça de Deus: “Alguns anos atrás, numa igreja na Inglaterra, o pastor notou um ex-assaltante se ajoelhando para receber a ceia do Senhor ao lado de um juiz da Suprema Corte da Inglaterra. O juiz era o mesmo que, anos antes, havia condenado o assaltante a sete anos na prisão. Após o culto, enquanto o juiz e o pastor caminhavam juntos, o juiz perguntou: “Você viu quem estava ajoelhado ao meu lado durante a ceia?” “Sim”, respondeu o pastor, “mas eu não sabia que você havia notado”. Os dois homens caminharam em silêncio por alguns momentos. Daí o juiz disse, “Que milagre da graça!” O pastor concordou. “Sim, que milagre maravilhoso da graça”. Daí o juiz perguntou, “Mas você se refere a quem?” O pastor respondeu “É claro, à conversão do assaltante.” O juiz falou “Mas eu não estava pensando nele. Estava pensando em mim.” “Como assim?” indagou o pastor. O juiz respondeu, “O assaltante sabia o quanto ele precisava de Cristo para salvá-lo dos seus pecados. Mas, olhe para mim. Eu fui ensinado desde a infância a ser um cavalheiro, a cumprir a minha palavra, fazer minhas orações, ir à igreja. Eu passei por Oxford, recebi meu diploma, fui advogado e eventualmente tornei-me juiz. Pastor, nada, a não ser a graça de Deus, podia ter me levado a admitir que eu era um pecador igual àquele assaltante. Levou muito mais graça para me perdoar por meu orgulho, minha confiança em mim mesmo, para me levar a reconhecer que não sou melhor aos olhos de Deus do que aquele assaltante que eu mandei para a prisão.”

 

Graça é favor imerecido de Deus.

Boas pessoas só não entram no céu porque seu orgulho as impede de chegar ao Salvador. Não fazemos boas obras para ganhar o favor de Deus. Somos amados de Deus porque “Deus é amor”.

Ele nos ama incondicionalmente. Nunca mereceremos o amor de Deus – Deus nos ama porque Ele é Deus. Somos salvos e aceitos pela Graça – favor imerecido.

 

Você pode reconhecer este amor, entregar sua vida a Cristo e expressar o seu agradecimento através de uma vida que dê alegria ao coração de Deus. Você decide fazer isto a partir de hoje?

 

Textos bíblicos utilizados: Efésios 2.8,9; 1 João 4.8

ENDEREÇO

R. Amazonas de Souza

Azevedo, 134 Bacacheri,

82520-620, Curitiba - PR

 

Telefone: (41) 3363-0327

assine nossa newsletter