Nós nos lembramos dos peixes que comíamos de graça no Egito, e também dos pepinos, das melancias, dos alhos porós, das cebolas e dos alhos. Mas agora perdemos o apetite; nunca vemos nada, a não ser este maná! ” Números 11:5,6

O povo de Israel tinha acabado de sair do Egito. Tinham sido dias de milagre. Primeiro as pragas, depois a abertura do Mar Vermelho, o Maná, a nuvem durante o dia e o fogo durante a noite! Essas pessoas estavam constantemente vendo as obras de Deus e nem isso as impediu de pedir por mais.

Parece que estamos sempre buscando o que não temos. Se compramos algo, desejamos algo mais. Se temos uma coisa em mãos, desejamos outra. Há até um provérbio que diz que a grama do vizinho é mais verde!

A gratidão pelo que se tem é o remédio para a dor do que não se tem. Durante o isolamento ou após esse período, seu foco deve ser o que você tem, e não o que te falta. Faça uma lista! Faça como diz o hino: Conte as bênçãos! Você verá surpreso o que Deus já fez.

Alysson Diógenes

Membro da IBB