Por Marcio Tunala

A busca de reconhecimento ou valorização é algo comum na natureza humana. Ser valorizado e elogiado é algo bem agradável e muitas são as vaidades que permeiam o coração do homem. Creio que neste trecho a palavra de Jesus está chamando a atenção à motivação do coração ao jejuar.

Os princípios apresentados são fundamentais para que qualquer ação que tenha foco em Cristo seja feita com humildade e sinceridade. O grande propósito de um jejum não é a autopromoção, mas sim a fé genuína que desafia uma ação prática em prol de algo que seja relevante.

O jejum por benefícios terrenos tem sido cada vez mais comum em nosso meio. Mas, biblicamente falando, jejum é algo que tem a ver com vidas; jejuamos por vidas, restauração, edificação e não por prosperidade.

O propósito do jejum e a forma como ele é feito são dois fatores de extrema importância para o servo de Deus. Em secreto, sem o interesse de ganhar mérito algum e com propósitos dignos, o jejum alcançará o coração do Pai e trará o resultado esperado que é a glória de Deus.

O jejum deve ser sempre acompanhado de oração e leitura da Palavra, não apenas da ausência do alimento, mas com uma intensa intimidade com Deus. A oração é muito importante na vida dos discípulos, foi assim após o recebimento da Grande Comissão.

Sempre que houver um mover de Deus, pode procurar que você vai encontrar alguém orando. Com certeza um Jacó anônimo esteve lutando em oração para alcançar a bênção, ou algum Elias esteve orando e clamando pelo agir de Deus.

O Senhor clamou através de Ezequiel: “Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei” (Ezequiel 22.30). Hoje, o clamor é o mesmo, há uma grande necessidade de mais intercessores em íntima união com o Senhor, jejuando e orando, totalmente comprometidos com vidas.

Um alvo muito importante é o relacionamento discipular, que significa transferir para os discípulos verdades e vida através do ensino e exemplo. Vale muito a pena jejuar e orar por esta causa.

Uma das coisas mais importantes a ser transmitida é a visão de Deus voltada para a multiplicação de vida, de amor, de poder e transformação fluindo de Deus no coração de cada servo. De um em um, nós queremos difundir a mensagem de Cristo e da maneira como Ele mesmo nos ensinou a viver, em plena comunhão, discipulando e sendo discipulado.

Que Deus aceite nosso jejum e nos abençoe com uma igreja forte, centrada nos princípios bíblicos. Com certeza temos uma grande motivação para jejuar e orar, que são vidas alcançadas e bem cuidadas para honrar e glorificar a Deus.