Em dezembro de 2016, recebi uma promoção na empresa em que trabalho. Era um passo muito importante para minha família e para a minha carreira, mas, quando percebi, estava totalmente envolvido com o trabalho e o tinha colocado como prioridade em minha vida. Estava à frente da minha família, da igreja e do meu tempo com Deus. Perdi o controle das coisas e comecei a me sentir muito sobrecarregado.

Eu chegava para trabalhar e não conseguia ficar na sala, me dava desespero e tinha a sensação que algo muito ruim ia me acontecer. Fui diagnosticado com Transtorno Depressivo Ansioso e fui afastado pelo médico do trabalho. A minha esposa estava há três anos sem trabalhar e isso só aumentava a minha aflição; tinha muito medo de perder o meu emprego e desestabilizar a minha família.

Quando estava doente, passei por um momento muito difícil, perdi o ânimo para tudo e nada fazia sentido para mim. Quando comecei a fazer o tratamento médico, no início do tratamento, a medicação acentuou ainda mais a crise. Sentia-me incapaz, tinha pensamentos muito ruins e fui esfriando como esposo, como pai e como líder de Pequeno Grupo. Afastei-me de tudo.

Nesse tempo tive um cuidado muito especial da Igreja, do Pequeno Grupo e tive também acompanhamento pastoral. Numa madrugada eu acordei e fiz uma oração. Sabia que tinha dois caminhos, me entregava àquela doença e fi cava daquela maneira para o resto da vida, ou tentaria melhorar. Continuei o aconselhamento pastoral, o tratamento médico e acompanhamento com um psicólogo. Decidi me reconciliar com Deus. Esse foi o momento mais importante e crucial.

Depois de 60 dias afastado por licença médica, ao retornar ao meu trabalho, tinha o sentimento que poderia ser demitido. Durante meu tratamento, minha esposa foi contratada por uma empresa na qual ela queria muito trabalhar. Vimos nisso uma porta aberta por Deus. Também nesse período, ela orava e pedia a Deus que preparasse outra oportunidade para mim dentro da mesma empresa, pois ela sabia que eu gostava muito de trabalhar lá; intercedendo para que eu não saísse e as coisas fi cassem bem. Confesso que mesmo orando com ela, eu não acreditava que isso seria possível. Um dia, fui chamado pelo RH e naquele momento imaginei que pudesse ser demitido.

Porém eles me ofereceram uma vaga em outro setor na mesma empresa. Fiquei muito emocionado porque sabia que era resposta de oração. Estou vivendo um recomeço em minha vida, nunca imaginei viver algo assim. Deus fez infinitamente mais do que eu esperava.

Agora, Deus está me capacitando para usar minha experiência como testemunho. Às vezes, passamos por um turbilhão e nem imaginamos que Deus está moldando nosso caráter. Só Ele pode restaurar e curar e precisamos ter fé! Saio muito mais fortalecido dessa experiência e quero usá-la para abençoar as pessoas